9.15.2013

Demolição da Casa Koch - repercussão na mídia


Reportagem na TV Feevale:



Reportagem na TVNH:


Assista o vídeo:
http://www.youtube.com/watch?v=6VnTndwvvgA


"Cortejo Fúnebre para Casa Demolida" - publicada originalmente na coluna Vale Tudo do Jornal NH

Quem circular no final da tarde deste domingo por Hamburgo Velho deve estar atento. A partir das 17 horas, ocorre um cortejo fúnebre. Quem morreu? Mais uma tradicional residência de Novo Hamburgo.


Integrante do sítio histórico do bairro onde nasceu o município, a casa localizada na Rua Borges do Canto, perto do campus 1 da Universidade Feevale, teria tido sua demolição autorizada de forma equivocada – sem a consulta legal junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). A provável irregularidade será investigada pelo Ministério Público. A residência em questão também é conhecida como Casa Koch e teve sua demolição autorizada pelo Conselho do Patrimônio Histórico de Novo Hamburgo – que já teria admitido o erro.
Para protestar pela perda de mais um pedaço da história de Novo Hamburgo, integrantes da ONG Defender – Defesa Civil do Patrimônio Histórico e do Coletivo Consciência Coletiva promovem este cortejo fúnebre. Eles partirão da Rua Piratini, passarão pela Avenida Maurício Cardoso até chegar a Rua Borges do Canto. Além de carregar faixas, serão deixadas coroas de flores junto às ruínas da casa. A história de Novo Hamburgo, silenciosamente, continua virando pó e entulho.
Link:
http://defender.org.br/noticias/rio-grande-do-sul/hamburgo-rs-cortejo-funebre-casa-historica-demolida/

Novo Hamburgo (RS) – Grupo fará manifesto contra a demolição de casa antiga em Hamburgo Velho

Cortejo fúnebre partirá da Rua Piratini às 17 horas e percorrerá principais vias do bairro.
Foto: Marcelo Kervalt/GES Especial
Foto: Marcelo Kervalt/GES Especial
Integrantes do grupo Coletivo Consciência Coletiva irão realizar uma manifestação em repúdio à demolição de uma residência localizada na Rua Borges do Canto, 311, bairro Hamburgo Velho, em Novo Hamburgo. Um cortejo fúnebre partirá da Rua Piratini às 17 horas de domingo e passará pela Avenida Doutor Maurício Cardoso até chegar à Rua Borges do Canto. Além de carregar faixas, o grupo deixará coroas de flores junto às ruínas do imóvel.
O delegado regional da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) Defender, Alexandre Reis, explica que a Prefeitura não poderia ter liberado a demolição da residência, pois a casa estaria na lista dos imóveis para entrar em processo de tombamento pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). “Estar nessa lista já lhe assegura proteção”, comenta.
De acordo com o secretário de Cultura de Novo Hamburgo, Carlos Mosmann, o aval de demolição foi concedido pela Comissão de Patrimônio da Prefeitura dentro das condições legais, pois a casa estava com a estrutura comprometida e não poderia receber reformas, situação confirmada pela proprietária do imóvel, Cristina Topalian. “Está tudo dentro da lei. A casa não apresenta condições para restauração. Estava quase caindo”, explica. Mosmann afirma que a casa não está sob proteção do Iphan e que a residência corria risco de ruir a qualquer momento.
A casa
A residência em questão também é conhecida como Casa Koch e teve sua demolição, ocorrida segunda-feira, autorizada pelo Conselho do Patrimônio Histórico de Novo Hamburgo. Segundo o cadastro realizado pelo Iphan, a casa em estilo alemão foi construída no fim da década de 1920. Por Marcelo Kervalt
Link:

Nenhum comentário:

Postar um comentário