12.18.2014

Na mídia: Livro destaca patrimônio cultural e histórico regional (Jornal Repercussão)


 Reproduzido do original disponível em http://www.jornalrepercussao.com.br/site/content/noticiadetalhe/?id=5418
18/12/2014 13h02

Livro destaca patrimônio cultural e histórico regional

Livro destaca patrimônio cultural e histórico regional 
 
Região - Uma obra literária apresenta as riquezas históricas e culturais de 14 municípios dos vales do Sinos, Serra e Paranhana. Idealizado pela Valorize Assessoria em Turismo, Cultura e Educação, o livro Patrimônio Cultural e Histórico: Uma Rede Viva!!! reúne textos e artigos que resgatam aspectos históricos do patrimônio cultural de cada município. 
A integração da rede colaborativa de valorização do patrimônio cultural ofereceu aos integrantes das prefeituras um curso em parceria com o Instituto Superior de Educação Ivoti - ISEI. Apresentações artísticas nos municípios envolvidos também integrou as diretrizes do projeto, que culminou com a produção do livro. Financiado pelo Pró-Cultura RS, a obra obteve recursos do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) da Secretaria de Cultura do governo do Rio Grande do Sul. Através do site patrimonioredeviva.com.br é possível ter acesso a outros conteúdos elaborados pela Valorize e municípios.

Casas históricas de Campo Bom contextualizadas no livro
O contexto da preservação (ou da demolição) do patrimônio cultural de Campo Bom é apresentado por Jorge Luís Stocker (do coletivo Consciência Coletiva e da OSCIP Defender). Stocker resgata as ações que culminaram no primeiro levantamento do patrimônio cultural de Campo Bom e resgata o surgimento dos palacetes no estilo eclético na década de 1970. Na obra publicada no livro é apresentado que o município possuía 57 bens catalogados, mas hoje restam 38 imóveis. Entre eles está a Casa Wolf, na Av. Brasil.

Sapiranga apresenta história do Museu, Casa Johann e Morro Ferrabraz
Em artigo produzido por Ana Carolina Oliveira Fonseca, Juliana Cristina Feyh e Roberta Rothen é apresentado como a valorização e a preservação do patrimônio material e imaterial do Município ocorreu ao longo dos anos. Destaque para o momento em que o Morro Ferrabraz foi transformado em Patrimônio Natural, Cultural, Histórico e Turístico. A obra enaltece ainda a Casa Johann Schmidt, construída em 1845 (e que atualmente enfrenta problemas estruturais).

Nova Hartz aposta em projeto de educação patrimonial de jovens
Para manter viva a história do Município, o Museu Histórico de Nova Hartz desenvolve o Projeto de Educação Patrimonial "Você é feito de Histórias". Mais de 930 estudantes foram atendidos pela professora Vânia Priamo. O projeto é direcionado aos estudantes do quarto ano das escolas públicas. Para trabalhar a histórica do município, as crianças visitam locais de inquestionáveis valores culturais existentes na cidade. Uma gincana para resgatar os ensinamentos encerra o projeto anualmente. 

 Reproduzido do original disponível em http://www.jornalrepercussao.com.br/site/content/noticiadetalhe/?id=5418


12.17.2014

5º Soma Cultural: Amnésia Urbana - A cidade perde sua identidade




O último encontro #SomaCultural abordará o tema "Amnésia Urbana - A cidade perde sua identidade"

CONFIRME SUA PRESENÇA:https://www.facebook.com/events/1509431799341497

A paisagem urbana da cidade se transforma constantemente, num processo de substituição atordoante. Dentro deste processo, não se perdem apenas construções, mas parte da cultura da cidade. Na última década dezenas de imóveis históricos inventariados – ou seja, protegidos pelas disposições legais – foram perdidos, num processo irreversível.

A cidade de Novo Hamburgo segue desconsiderando os valores culturais, históricos, ambientais, paisagísticos, afetivos, estéticos, artísticos do seu patrimônio: um verdadeiro massacre cultural que causa um curioso caso de amnésia urbana.

O último encontro Soma Cultural irá conectar os temas debatidos nos encontros deste ano – arte, identidade e memória. Uma retrospectiva da preservação e da não preservação do patrimônio cultural e ambiental em Novo Hamburgo, valorizando a memória das memórias perdidas.

====



O Soma Cultural é um projeto experimental que pretende discutir a cultura em Novo Hamburgo, conectando cidadãos, artistas e agentes culturais; através dos eixos Arte, Identidade e Memória.

O evento acontece das 19h30 às 21h na sala de audiovisual do Espaço Cultural Albano Hartz (Calçadão Osvaldo Cruz, 112, Centro).

12.04.2014

Coletivo Consciência Coletiva recebe homenagem em Porto Alegre

 Foto: Luan Machado


O Coletivo Consciência Coletiva recebeu, na quarta-feira (03/12), o troféu Viaduto Otávio Rocha. A homenagem ao grupo de artistas hamburguenses foi concedida pela ARCCOV devido a “destacada colaboração que o grupo tem prestado à cultura e à questão social em benefício da população”.

O Troféu Viaduto Otávio Rocha é bianual e está na 2ª edição, comemorando os oitenta e dois anos do Viaduto Otávio Rocha, principal monumento histórico da capital. A cerimônia ocorreu no salão de eventos do Hotel Everest.


 Foto: Luan Machado
 Foto: Luan Machado

 
 Foto: Luan Machado

Foto: Lesliey Gonsales
 

11.28.2014

Casa histórica desaparece aos poucos em Novo Hamburgo (RS)



              O bairro Rio Branco, próximo ao centro da cidade de Novo Hamburgo, já foi conhecido pela alcunha de “mistura”, por congregar moradores de diferentes etnias e credos. Mas os remanescentes históricos desta pluralidade cultural  estão cada vez mais escassos.

              Um dos exemplares representativos dos antigos moradores teuto-brasileiros – situado em ponto privilegiado, na esquina da rua Marcílio Dias com a rua 25 de Julho – tornou-se simbólico deste processo de perda.  Anteriormente residência da família Schmidt, a casa que antes apresentava estado de conservação impecável chama a atenção dos transeuntes pelo gradual processo de degradação. 

 Aspecto da casa em 2007.

              “Foi solicitada demolição da casa junto a Comissão de Patrimônio, e a autorização foi recusada. Pouco depois a casa apareceu com o telhado danificado. Aí vieram uma série de pichações bastante estranhas. Até que, para a surpresa de todos, a casa começou a desabar.” - comenta Alexandre Reis, artista plástico e delegado regional da oscip Defender.
              A suspeita era amplamenta difundida à boca pequena pela cidade: a casa seria destruída no final de semana. “Avisamos Prefeitura Municipal e Ministério Público. A suspeita praticamente se concretizou: a casa amanheceu no dia 10 de setembro de 2013 com boa parte do seu frontão derrubado.” descreve Jorge Luís. Três dias antes, uma postagem na página do Coletivo Consciência Coletiva registrava a edificação ainda íntegra.


Setembro/2013

              Em seguida, na tarde chuvosa do dia 21 de setembro de 2013, alguns transeuntes se depararam uma cena inusitada: as telhas da casa “voavam sozinhas”, arremessadas de dentro pra fora.  Era a demolição, iniciada algumas semanas antes, que embora embargada pela Prefeitura continuava informalmente.

              Convocada pela Defender, a Brigada Militar esteve no local, onde um morador de rua foi flagrado no ato. Este declarou estar autorizado pelo proprietário, de quem sabia o nome. Foi lavrado um Boletim de Ocorrência e encaminhado o caso ao Ministério Público, que abriu um Inquérito Civil.

              Mais de um ano depois, e após mais um incêndio criminoso que destruiu o que restava de tehado, os integrantes da Defender foram surpreendidos com a notificação de arquivamento deste Inquérito. “O Ministério Público vale-se de um laudo de um engenheiro da Defesa Civil, que diz que o prédio tem risco de desabamento, e justifica não ter o que investigar. Ninguém duvida deste risco, a questão não é esta, mas o que se deve fazer para impedí-lo de desabar. Fingir que nada de errado está acontecendo é abrir um precedente terrível para o desmonte do que sobrou na cidade” comenta o acadêmico de arquitetura Jorge Luís Stocker Jr. “Um bem cultural não pode ser tratado como uma casa qualquer.” complementa. 

07/11/2014

              Apesar do arquivamento do Inquérito Civil promovido pelo Ministério Público, segue correndo uma ação judicial entre município e proprietário, uma vez que a edificação é inventariada como patrimônio cultural do município e, portanto, resguardada pela Constituição Federal. Conforme Alexandre, os representantes da Defender pretendem recorrer do arquivamento junto ao Conselho Superior do Ministério Público: “não podemos aceitar esta omissão do órgão que tem a missão de fiscalizar o cumprimento da lei”, comenta. Enquanto as expectativas de um desfecho são cada vez mais difíceis, a casa segue em acelerada degradação.

               Integrantes do Coletivo Consciência Coletiva e da oscip Defender realizaram recentemente um ato público no local (07/11), chamando atenção para a perda deste referencial cultural da cidade. Para Jorge, a experiência e positiva: “Teve um senhor que nos chamou de desocupados, mas a comunidade no geral apoia, pára pra conversar, faz sinal de positivo. Tentamos difundir o entendimento de que a cidade inteira tem patrimônio, não apenas o centro histórico.”, comenta.

11.27.2014

Na mídia: Projeto Soma Cultural acontece na sexta (Jornal Canudos)

Jornal Canudos Edição 375
Acesse na íntegra.

4º SOMA Cultural - Identidade de Gênero e Sexualidade


Na última sexta-feira (21/11) foi realizada mais uma edição do Soma Cultural.

O tema discutido foi Identidade de Gênero e Sexualidade, a partir da projeção de parte do filme "Desejo Proibido (If These Walls Could Talk 2)".

O debate foi mediado pela jornalista e doutoranda em Comunicação e Informação pela UFRGS Pâmela Stocker.


11.20.2014

Convite: 4º SOMA Cultural - Identidade de Gênero e Sexualidade

O encontro SOMA CULTURAL desta sexta-feira abordará o tema
«identidade de gênero e sexualidade», com projeção da primeira história
do filme Desejo Proibido (If These Walls Could Talk 2).

O debate será mediado pela Jornalista, mestre e doutoranda
em comunicação e informação pela UFRGS Pâmela Stocker.
CONFIRME SUA PRESENÇA:https://www.facebook.com/events/855804084453899/

11.13.2014

Ato público em frente a Casa Schmidt (07.11.2014)

     Integrantes do Coletivo Consciência Coletiva e da oscip Defender realizaram recentemente um ato público em frente ao imóvel conhecido como Casa Schmidt no dia 07/11, chamando atenção para a perda deste referencial cultural da cidade.

 Com cartazes da campanha "SOS Patrimônio Cultural NH" e uma faixa "Novo Hamburgo: História Virando Entulho", os ativistas chamaram a atenção dos motoristas e pedestres para o imóvel, que desaparece aos poucos.

Mas informações sobre o caso podem ser lidas neste artigo.










Fotos: Maurício Montano


Foto: Jorge Luís Stocker Jr.

11.04.2014

3º Soma Cultural (31/10) - Gentrificação

Foto: Jorge Luís Stocker Jr.

A terceira edição do Soma Cultural (31/10) abordou a gentrificação das áreas urbanas e suas implicações no cotidiano da cidade e na população.

O debate ocorreu após a projeção do curta-metragem pernambucano "Em Trânsito".

Uma noite muito produtiva e com muita pluralidade de posicionamentos e reflexões!






Fotos: Maurício Montano

10.30.2014

3º SOMA Cultural - Gentrificação

Esta sexta-feira (31/10) em Novo Hamburgo haverá uma edição do Soma Cultural.

Será projetado o curta "Em Trânsito" para fomentar o debate sobre gentrificação!

CONFIRME SUA PRESENÇA: https://www.facebook.com/events/1555311658033283

EM TRÂNSITO
Duração: 18 min
Diretor: Marcelo Pedroso
Elenco: Elias Santos da Silva
Ano: 2013 Formato: Digital
País: Brasil Local de Produção: PE
Cor: Colorido
Sinopse: Elias, em trânsito.

O Soma Cultural é um projeto experimental que pretende discutir a cultura em Novo Hamburgo, conectando cidadãos, artistas e agentes culturais.

Esta edição abordará a gentrificação do espaço urbano. O evento acontece das 19h30 às 21h na sala de audiovisual do Espaço Cultural Albano Hartz (Calçadão Osvaldo Cruz, 112, Centro).
 


10.26.2014

Na mídia: Feira do Livro Independente em Novo Hamburgo no Jornal NH (26.10.2014)


Jornal NH (25.10.2014)

1ª Feira do Livro Independente (25/10/2014)

A 1ª Feira do Livro Independente ocupou o calçadão de Novo Hamburgo durante todo o sábado (26/10).

Trazendo um espaço inédito para a cena literária alternativa, o evento articulou autores, editoras alternativas e livreiros, além da presença de dezenas de zineiros.

Além da troca e comercialização de livros, revistas e zines; o evento contou com apresentações musicais, mercado de pulga, sarau aberto e debate sobre produção alternativa.










10.25.2014

Ação Arte Contemporânea Independente na 1ª Feira do Livro Independente de Novo Hamburgo

Durante a 1ª Feira do Livro Independente de Novo Hamburgo, foi realizada mais uma edição do projeto Ação Arte Contemporânea Independente.
Participaram os artistas Alexandre Reis, Ênio Santo, Fabiano Mendes, Jorge Luís Stocker Jr., Maurício Montano, Alexandre Sparrenberger.




10.24.2014

Na mídia: 1ª Feira do Livro Independente no Jornal Canudos

Jornal Canudos Edição 371
24 de Outubro de 2014
Leia o Jornal Canudos na íntegra: http://www.jornalcanudos.com.br/2014/10/24/jornal-canudos-edicao-371/

10.23.2014

1ª Feira do Livro Independente de Novo Hamburgo!

 

Participe da 1ª Feira do Livro Independente de Novo Hamburgo!
No dia 25/10 das 10h às 19h o Calçadão Oswaldo Cruz vai abrigar uma ação coletiva e multicultural.
Livros, zines, quadrinhos, além do Mercado de Pulga e da Ação Arte Contemporânea Independente, debate, microfone aberto entre outras ações.

Algumas presenças confirmadas:
Jari Rocha, Everton Cidade, Gabriel Renner, Glauber West, Aline Daka, Editora Artesanal Monstro dos Mares, Coletivo Quarto Ambiente, Entre verbo, Quadrante Sul Comics, Kinodontas Prelo & Tipografia, Alquimia Livros, Brique de Nóia, Roberto Bortolon, Doutor Insekto E OUTROS

Mercado de Pulga:
Arte FM DNG, Tri Chica, MAG - A Mariposa Apaixonada de Guadalupe, Atelier do Vidro, Artesão da Bike, Enfotaria E OUTROS

Ação Arte Contemporânea Independente:
Alexandre Reis, Fabiano Mendes, Maurício Montano, Jorge Luís Stocker Jr., Pablo Castro, Cátia Marlova, Giovani Paim, Ênio SanTo, Gregório Cemin E OUTROS

DEBATE ABERTO - Soma Cultural às 15h
Com Gabriel Renner

MICROFONE ABERTO - Traga sua poesia, conto e mostre para o mundo!

ATRAÇÕES MUSICAIS: Luiza Alves (10h30), Combustível Free (18h), em breve mais confirmações!




Saiba mais na página do evento clicando aqui.

10.14.2014

Pré divulgação 1ª Feira do Livro Independente de Novo Hamburgo


Vem aí a 1ª Feira do Livro Independente de Novo Hamburgo!

Confirme sua presença: https://www.facebook.com/events/887008167976023/?source=1&sid_create=2645244874

No dia 25/10 o Calçadão Oswaldo Cruz vai abrigar uma ação coletiva e multicultural. Livros e publicações independentes, uma nova edição do Mercado de Pulga e da Ação Arte Contemporânea Independente, oficinas criativas, microfone aberto entre outras ações.

Guarde a data! Em seguida mais informações